pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Tamar participou de reunião anual do WIDECAST

14/04/2019 - Troca de experiências de iniciativas em pesquisa e conservação de tartarugas marinhas na região do Caribe. Leia mais. ↓

Tamar participou de reunião anual do WIDECAST

WIDECAST

No mês de março, entre os dias 18 e 20, o Projeto Tamar participou do Encontro Anual do WIDECAST - Wider Caribbean Sea Turtle Conservation Network, em Paramaribo, Capital do Suriname, representado por Henrique Becker, coordenador técnico do Tamar/SP. O evento foi organizado conjuntamente pelo WIDECAST junto a WWF Guianas.

O WIDECAST reúne pesquisadores e instituições que atuam em programas de pesquisa e conservação de tartarugas na região do Caribe. Neste ano, a reunião contou com a participação de 70 pessoas representantes das seguintes localidades: Anguilla, Aruba, Barbados, Bonaire, Brasil, Canadá, Colombia, Costa Rica, Curaçao, Dominica, Guiana Francesa, Granada, Guadalupe, Guyana, Jamaica, Holanda, Martinica, Porto Rico, São Martinho, Santo Eustáquio, São Cristovão & Nevi, Santa Lucia, São Vicente e Granadinas, Suriname, USA.

O Tamar levou para a reunião uma apresentação contando o histórico e fazendo uma análise do programa de conservação de tartarugas em Ubatuba-SP, mostrando o passo a passo ao longo de 27 anos, iniciado pelo monitoramento dos cercos flutuantes, uma arte de pesca tradicional do norte do estado de São Paulo. Aos poucos, as ações de conservação se direcionaram para a pescaria de emalhe costeira, considera principal ameaça para a tartaruga-verde (Chelonia mydas) na região, com a caracterização das artes de pesca locais, censo dos pescadores, monitoramento da pesca com emalhe, teste e a aceitação da medida mitigadora para redução das capturas de tartarugas.

Nos três dias de evento, os representantes apresentaram resultados dos programas de monitoramento de áreas de desova em seus países e alguns programas de pesquisa específicos sobre aspectos da biologia das tartarugas marinhas. Problemas com capturas incidentais na pesca e lixo nas praias foram citados pela maioria dos países como as principais ameaças para as tartarugas marinhas.

Para Becker, de maneira geral, as inciativas de pesquisa e conservação são semelhantes. A região do Caribe é formada por um grande número de ilhas com pequenas áreas de desova de tartarugas marinhas em cada uma delas. "Neste contexto o Tamar se destaca em função das dimensões amplas das áreas monitoradas, da qualidade dos trabalhos e dos bons resultados obtidos no longo histórico de atividades de pesquisa e conservação", diz o coordenador técnico.

Curiosidades
Apesar da aparente distância entre Brasil e Caribe, estudos de genética apontam que parte das tartarugas vedes que frequentam a costa brasileira chegam de áreas de alimentação e desenvolvimento da região do Caribe. Em especial a base do Tamar em Almofala, no Ceará, já registrou várias recapturas de tartarugas marcadas no Caribe e vice-versa.

Estudos apresentados neste encontro pelo pesquisador Dr. Damien Chevalier, da Martinica, evidenciam que tartarugas verdes nascidas na região de Guianas e Suriname têm parte de seu desenvolvimento no Caribe e pouco antes de atingirem o tamanho adulto migram para o norte do Brasil para completarem seu desenvolvimento antes de retornarem áreas de desova.

Destaques
Dentre os trabalhos apresentados, Becker destaca a análise da tendência de população das tartarugas de couro no Caribe que foi apresentada pelo pesquisador Dr. Bryan Wallace, dos Estados Unidos, que reuniu séries históricas de monitoramento de cerca de 20 países da região. "Apesar do resultado positivo do trabalho colaborativo, a conclusão é de que o número de tartarugas de couro na região está em declínio", lamenta o pesquisador.

A reunião do WIDECAST foi conduzida pela pesquisadora Dra Karen Eckert, Diretora Executiva do WIDECAST, pesquisadora da Duke University/USA e integrante do MTSG (Marine Turtle Specialist Group) da IUCN -União Internacional para Conservação da Natureza.

Os pesquisadores participantes tiveram a oportunidade de realizar duas saídas a campo para acompanhamento da desova de tartarugas verdes nas praias de Braamspunt e Galibi e para conhecer as iniciativas dos programas de observação de tartarugas marinhas pelos turistas (Turtle Watch) realizados na região.

Tartaruga Tartaruga-cabeçuda ou Tartaruga-mestiça

Fernando de Noronha - PE

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras