pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

VIII Corrida de Canoas Amigo Pescador comemorou 28 anos de TAMAR em Ubatuba/SP

22/10/2018 - Percurso de 12Km e homenagem ao pescador parceiro Seu Dedeco da Vila de Picinguaba. Leia mais ↓

VIII Corrida de Canoas Amigo Pescador comemorou 28 anos de TAMAR em Ubatuba/SP

Seu Caxaba, Seu Gino, Seu Dedeco, Seu Pu e Henrique

Para celebrar os 28 anos de atividades de pesquisa e conservação das tartarugas marinhas em Ubatuba e a parceria com os pescadores da região, o Projeto TAMAR realizou no dia 21 de outubro, a VIII Corrida de Canoas Amigo Pescador, em homenagem e agradecimento aos pescadores que são parceiros fundamentais. O evento aconteceu na Praia da Picinguaba e teve o apoio da AARCCA – Associação dos Amigos e Remadores da Canoa Caiçara e de voluntários da própria comunidade. Abrindo com um belo café da manhã caiçara preparado pelos moradores da Vila, o evento seguiu com atividades de educação ambiental para as crianças e almoço para os participantes.

A prova de corrida de canoas teve 3 categorias. A categoria 4 remos masculina, a 2 remos infantil e a categoria 2 remos feminina. A prova da categoria 4 remos masculina se diferenciou das demais realizadas atualmente em Ubatuba por se tratar de uma corrida de longa distância. Esse ano o percurso teve 12Km saindo da Picinguaba, contornando a Ilha da Pesca, seguindo até a ponta norte da Praia Brava da Almada e retornando ao local de partida. Foram 6 canoas (24 remadores) participantes desta prova, cumprindo o trajeto em aproximadamente 1 hora e meia. Após o término das provas foi realizada a premiação para as colocações de cada categoria.

Durante as provas, o TAMAR fez uma homenagem ao Sr. Benedito Carlos da Silva, o Seu Dedeco, pescador da Vila de Picinguaba, um dos primeiros parceiros no Programa de Conservação de Tartarugas Marinhas em Ubatuba e um dos grandes campeões da história das Corridas de Canoas Caiçaras. “Um momento emocionante para os pescadores e também para toda a equipe do Tamar”, disse Lívia Esteves, bióloga do TAMAR. 

Foi no cerco flutuante do Seu Dedeco em fevereiro de 1995, que foi capturada uma tartaruga-verde, que doze anos depois foi reencontrada na Nicarágua. A recaptura mais distante registrada pelo TAMAR Ubatuba até o momento.

Além do Seu Dedeco, o Aniversário do TAMAR Ubatuba contou com a ilustre presença de outros representantes da velha guarda de Pescadores da Vila, como o Sr Higino da Barra Seca de 75 anos, Seu Caxaba: Orivaldo Carlos da Silva; Seu Pu: Benedito Correa da Silva da Picinguaba, que comemorou 85 anos no mesmo dia.    

O evento foi encerrado com o retorno ao mar de uma tartaruga marinha reabilitada. Momento em que a comunidade e público em geral pode ver de perto esse animal e aprender sobre seu ciclo de vida e o trabalho que o Tamar realiza para sua conservação.

Conservação e Pesquisa de Tartarugas Marinhas em Ubatuba
O trabalho de conservação e pesquisa voltado à interação das tartarugas com a pesca em Ubatuba foi iniciado em 1990, com um levantamento que identificou diversas modalidades que capturam tartarugas incidentalmente no município. Pouco a pouco, foi estabelecida uma parceria com os pescadores artesanais locais, que voluntariamente passaram a informar ao TAMAR sobre as capturas de tartarugas e sobre o funcionamento das pescarias. A partir deste esforço conjunto, já foram devolvidas vivas ao mar mais de 12.600 tartarugas capturadas incidentalmente na pesca nestes 28 anos de existência do TAMAR em Ubatuba.

“Com as informações coletadas foi possível identificar e conhecer o funcionamento das pescarias que causam mortalidade destes animais no município e estudar formas de reduzir as capturas das tartarugas, contando com apoio dos pescadores", conta a coordenadora do TAMAR Ubatuba, Berenice Gomes. A proposta de evitar a pesca com redes de emalhe durante o dia, próximas às costeiras, praticando-a somente à noite, vem sendo divulgada aos pescadores e bem aceita, mostrando-se uma prática efetiva para reduzir a mortalidade da tartaruga-verde, sem prejuízos para a atividade pesqueira.

Educação Ambiental no Centro de Visitantes
No Centro de Visitantes, que é um Museu da Tartaruga Marinha, mais de 2 milhões de pessoas, entre moradores locais, estudantes e turistas, já tiveram a oportunidade de conhecer de perto as tartarugas, aprendendo um pouco sobre a biologia destas espécies, sobre as atividades humanas que as ameaçam e como ajudar a protegê-las.

O Projeto TAMAR começou em 1980 a proteger as tartarugas marinhas no Brasil. A Petrobras é a patrocinadora oficial do TAMAR, por meio do Programa Petrobras Socioambiental. A Fundação Pró-TAMAR é a principal executora das ações do PAN - Plano Nacional de Ação para a Conservação das Tartarugas Marinhas no Brasil do ICMBio/MMA. O TAMAR trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no país, todas ameaçadas de extinção: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea). Protege cerca de 1.100 quilômetros de praias e está presente em 26 localidades, em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso das tartarugas marinhas, no litoral e ilhas oceânicas dos estados da Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. Em Ubatuba, recebe o apoio da Prefeitura Municipal. Visite www.tamar.org.br

Projeto TAMAR | Ubatuba – SP
Rua Antonio Athanásio, 273 – Itaguá
Tel.: (12) 3832 6202 | 3832 7014
tamaruba@tamar.org.br 

Tartaruga de pente ou legítima

Oceanário de Aracaju - SE

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras